Salute

Reversão da ostomia: confira os prós e contras

Confira os prós e contras da cirurgia de reversão da ostomia e avalie se esse procedimento é a melhor opção para suas condições de saúde e qualidade de vida.

A reversão da ostomia é uma cirurgia para reconectar as partes ora separadas do intestino e restabelecer o trânsito normal das fezes, possibilitando que a pessoa volte a evacuar normalmente.

Para que o procedimento seja possível, é necessária uma avaliação completa com exames clínicos, laboratoriais e de imagem. Tudo isso com o propósito de determinar as condições do paciente antes da possível cirurgia de reversão. 

O procedimento de reversão é eletivo, ou seja, somente será considerado se a pessoa estiver gozando de boa saúde, e completamente recuperada da cirurgia inicial da ostomia.

Então não é possível realizar a reversão da ostomia quando há sinais da doença de base ou se ainda há necessidade de tratamentos como a radioterapia ou a quimioterapia. 

Em todos os casos, a realização da reversão da ostomia é um procedimento que deve ser avaliado pelo médico especialista com muita atenção e cuidado. Confira a seguir alguns prós e contras da reversão da ostomia!

Contras da reversão da ostomia

As principais desvantagens associadas ao procedimento de reversão estão relacionadas aos riscos e efeitos colaterais da cirurgia. Confira os principais:

  • Paralisia temporária do intestino
  • Vazamentos ou fístulas, quando ocorre algum problema com a nova conexão entre as partes do intestino, e o conteúdo intestinal pode vazar para a cavidade abdominal — esse é um quadro grave, que precisa de atenção médica imediata
  • Obstrução ou aderências podem ocorrer devido à formação de tecido cicatricial no intestino
  • Coágulos de sangue
  • Hérnia, pois o ponto da parede abdominal onde antes havia o estoma é agora um ponto fraco
  • Infecções
  • Problemas para urinar ou manter relações sexuais devido a eventuais danos nos nervos durante o procedimento
  • Nas primeiras semanas é comum apresentar diarreia, constipação, flatulência, incontinência das fezes e dor anal.

Lembre-se, pergunte sempre ao seu médico sobre riscos especificamente relacionados ao seu quadro e quais as soluções para prevenir complicações ou corrigi-las caso aconteçam.

Prós da reversão da ostomia

Confira algumas das vantagens relacionadas à reversão da ostomia, um procedimento cirúrgico que envolve alguma complexidade, mas que está ao alcance de qualquer pessoa com ostomias temporárias.

  • Alívio de sintomas da doença de base que motivou a realização da ostomia
  • Com a boa recuperação é provável que os movimentos intestinais voltem ao funcionamento normal
  • A cirurgia para reversão é menos complicada do que a cirurgia para criar a ostomia.
  • O sistema digestivo tende a ficar sensível após a reversão da ostomia, mas gradualmente poderá voltar a dieta alimentar normal e saudável
  • Não há limite de tempo para a reversão, e algumas pessoas convivem com a ostomia por vários anos antes que ela seja revertida
  • Após a cirurgia, logo que o paciente tenha boa disposição e dor sob controle, poderá movimentar-se e praticar diversas atividades, desde que com moderação
  • Com o procedimento bem-sucedido o paciente poderá ter mais autonomia, qualidade de vida e sensação de liberdade

Saiba o que esperar logo após a cirurgia

Geralmente, a internação hospitalar para reversão da ostomia dura de 3 a 10 dias. Logo após a cirurgia, nas primeiras 24 a 48 horas, a dieta líquida poderá ser iniciada, com água, chá e gelatinas.

Em seguida, a dieta será lentamente readaptada, com a introdução de alimentos pastosos, depois os leves e por fim os de maior consistência.

Logo que o paciente tenha condições, boa disposição e dor sob controle, deve movimentar-se e praticar caminhadas curtas ainda no hospital.

Dessa forma, poderá prevenir a formação de coágulos no sangue. Além de começar a estimular o intestino a voltar a funcionar e estimular a recuperação do paciente.

Confira a seguir os sinais da alta hospitalar:

  • Paciente apresentar boa aceitação alimentar
  • Controle satisfatório da dor
  • Bom nível de atividade do intestino, com eliminação de gases e fezes ao menos uma vez

Cuidados após a reversão da ostomia

Em casa, alguns cuidados devem permanecer como as caminhadas leves e uma dieta balanceada com o consumo de alimentos em pequenas porções e com o cuidado de introduzir um novo alimento por vez.

Nas primeiras 6 a 8 semanas, é importante evitar carregar peso. Além disso, normalmente é esse também o intervalo necessário para voltar a dirigir o carro. Para as duas questões, de todo modo, é importante ir conversando com seu médico.

Confira alguns sintomas comuns na recuperação

Nessas primeiras semanas após a cirurgia, é esperado que o funcionamento intestinal aconteça sem muita rotina, além da possibilidade de aparecer os sintomas a seguir:

  • Diarreia;
  • Constipação;
  • Flatulência (produção excessiva de gases pelo intestino)
  • Sensação de urgência para evacuação
  • Dor na região anal
  • Sensação de que o reto não foi completamente esvaziado após a defecação

Fique tranquilo, esses sintomas tendem a se resolver espontaneamente com o passar do tempo da recuperação.

Recuperando o funcionamento intestinal

É importante ter em mente que o procedimento de reversão da ostomia apresenta um grande desafio para o paciente. Por isso, paciência e força de vontade são fundamentais nesse momento de recuperação.

Dessa forma, qualquer pessoa poderá superar cada desafio e conquistar de volta o bom funcionamento do intestino e a qualidade de vida. Acima de tudo, conte com a Comunidade Osto+ para ajudar você nessa caminhada!

Seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *

*