Salute

A placa de ostomia não está colando? Confira essas dicas!

Existe um contratempo que, de vez em quando, incomoda quem tem uma ostomia: quando a placa de ostomia não está colando direito. É claro que esse material é fabricado para garantir uma boa aderência à pele, e é isso que costuma acontecer. Mas não é impossível que, eventualmente, você encare algum tipo de dificuldade para garantir a aderência da placa. Confira as dicas que separamos para ajudar você a lidar com o problema.

Antes de mais nada, saiba que, na maioria dos casos, as dicas a seguir vão ajudar! No entanto, é importante destacar que, se o problema for recorrente e você não encontrar uma solução entre as sugestões apresentadas neste artigo, você deve procurar ajuda profissional – do estomaterapeuta.

solução para o problema da placa que não está colando costuma ser relativamente simples. Tudo começa em identificar o motivo que está por trás da dificuldade. Por isso, vamos examinar alguns dos mais comuns.

Excesso de suor

Está aí um exemplo de situação comum. Afinal de contas, todo mundo sua, às vezes em maior quantidade. Além de ser uma característica pessoal, a quantidade de suor está relacionada ao ambiente – seja pelo tipo de roupa utilizada, seja pela temperatura (verão, regiões mais quentes, etc.).

O problema está no suor na região abdominal, onde a placa é colocada. E então, que fazer? Felizmente, essa é uma situação bem fácil de se resolver.

Uma primeira dica que você pode seguir é usar um pó para ostomia, que tem a funcionalidade de limitar a quantidade do suor na pele ao redor do estoma. Há produtos destinados especificamente a esse fim, converse com seu estomaterapeuta.

Outra opção prática é usar uma placa que seja um pouco mais resistente a umidade.

Se nada disso funcionar, ou se você não tiver acesso aos produtos acima, vale tentar trocar a placa com uma frequência um pouco maior. Essa ideia também pode ajudar se o suor excessivo acontecer após algum tipo especifico de atividade, como algum a prática de esportes.

Erros na técnica de cuidados com a ostomia

Outro problema comum, que pode dificultar a aderência da sua placa. Por isso, o ideal é ter em mente as seguintes diretrizes:

  • procure seguir com cuidado o passo a passo para esvaziar ou trocar a sua bolsa – a técnica correta é muito importante para garantir a perfeita aderência da placa ao abdome;
  • quando estiver em contato com o estomaterapeuta (no hospital, no atendimento domiciliar ou mesmo na associação de ostomizados), procure tirar todas as suas dúvidas em relação à técnica de cuidados; idealmente, tente você mesmo cuidar da ostomia, sob supervisão do profissional; e
  • na dúvida, leia atentamente e procure seguir as instruções de uso de cada um dos produtos.

Então, por exemplo, se você usa algum tipo de pó para ostomia, se certifique de limpar o excesso de pó ao redor do estoma. Ou ainda, caso você use uma pasta, é preciso aplicá-la sem excessos, já que seu objetivo é apenas preencher os espaços entre o estoma e a placa.

É possível, também, que certos produtos tenham uma dificuldade em colar sozinhos. Nesse caso, você precisará da ajuda de uma fita microporosa ou de um adesivo extra.

Dica importante!

Uma dica, ainda que pareça simples: muita gente se esquece de que não deve utilizar produtos para ostomia quando estão fora do prazo de validade.

Naturalmente, estes produtos podem perder as propriedades de aderência, o que significa que ter certas dificuldades em colá-lo é natural. Esse problema também pode acontecer se os produtos não forem armazenados da maneira ideal, mesmo se a data de validade não tiver expirado.

A solução, neste caso, é sempre ficar de olho na data de validade dos produtos, para trocá-los sempre que for necessário e armazená-los respeitando as instruções.

Presença de pêlos na região

Especialmente para os homens, este pode ser um grande problema: a placa de ostomia não está colando por conta dos pêlos da região do estoma. E isso pode criar uma enorme dificuldade, especialmente se eles forem muito longos, o pode causar o descolamento do adesivo. Neste caso, não há muita opção, a não ser dar uma boa aparada ao redor da área.

Para isso, o ideal é usar uma tesoura ou uma maquininha específica para esse fim. Procure evitar lâminas de barbear ou mesmo a depilação com cera. Esses métodos podem irritar a pele, prejudicando ainda mais a adesão da placa…

Feridas na pele periestoma

A pele periestoma (ao redor do estoma) é motivo de atenção constante, por parte de quem tem uma ostomia. É necessário tomar todo o cuidado para que ela se mantenha íntegra e saudável. Seu aspecto deve ser semelhante ao da pele do restante da região abdominal.

Apesar de todos os cuidados, é possível que, em algum dado momento, essa pele esteja irritada ou mesmo machucada. E o inchaço, a coceira ou mesmo a secreção que possa estar drenando de alguma feridinha na região podem prejudicar a aderência na placa.

É claro que, se você cuidar bem da pele dessa região, não deve enfrentar esse problema. Ainda assim, pessoas que tenham a ostomia há pouco tempo, até porque não dominam a rotina de cuidados, têm mais chance de viver essa situação. Mas não se engane: problemas na pele periestoma podem ocorrer com qualquer pessoa que tenha uma ostomia e, consequentemente, dificuldades para aderir a placa também!

Os casos mais simples, naturalmente, podem ser solucionados com o uso de certos produtos para proteção da pele, como o pó, o spray ou o creme. Mas, se a situação for um pouco mais delicada, recomendamos consultar um profissional – seu médico ou estomaterapeuta.

Estoma retraído

Se o seu estoma é retraído, a superfície de contato entre a placa e a pele do abdome pode estar prejudicada. Assim, é possível que ocorram alguns vazamentos por baixo da placa, o que prejudica ainda mais a eficácia da colagem. Neste caso, você pode experimentar usar uma placa convexa, que é mais recomendada para melhorar a superfície de contato com a pele e, com isso, a aderência a ela. Alguns outros produtos podem ajudar nesse mesmo sentido. Cuidar de um estoma retraído é sempre uma situação desafiadora.

Pouca pressão na colagem da placa

Algumas placas demandam um pouco mais de pressão no momento da colagem. Por isso, se ela não foi suficiente, você pode ter problemas. Esse é um cuidado a ser lembrado a cada troca de placa.

Uma boa dica é, depois de aplicar a placa, usar a palma da mão para gerar uma leve pressão, por um ou dois minutos. O ideal é consultar um profissional para que ele ilustre a melhor forma de fazer esta troca.

Seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *

*